Guarapari, ES – A famosa “Cidade Saúde” – Veja por quê

Guarapari, ES – A famosa “Cidade Saúde” – Veja por quê

Guarapari é uma das principais cidades do estado, conhecida como um dos cartões postais do Espírito Santo. O balneário mais famoso do estado, além de contar com 50 praias maravilhosas, possui a maior biodiversidade marinha do país e ainda é próximo das montanhas. Isso tudo é maravilhoso, mas não explica porque Guarapari é conhecida como Cidade Saúde.

Guarapari, a Cidade Saúde

O título teve seu começo na década de 30. Atraído pelas belezas da areia de Guarapari, Dr. Silva Melo, em 1938, pesquisou as propriedades terapêuticas das areias monazíticas e o índice de radioatividade delas. Com a divulgação da descoberta das areias especiais, deu-se início a um movimento maior de turistas que buscavam tratamento e pesquisadores.

No começo, o foco turístico foi nas propriedades medicinais, mas posteriormente os viajantes passaram a conhecer as maravilhosas praias, o clima agradável e as opções de bem estar e entretenimento. Isso ajudou a desenvolver a cidade. O centro e o entorno da Praia da Areia Preta, que carrega a maior fama pela areia medicinal, foram os maiores beneficiados. Mas vale dizer que a monazita não é preta, mas sim amarela.

A fascinante paisagem, a propaganda boca a boca dos turistas e as areias terapêuticas proporcionaram a construção da estrutura necessária para dar suporte ao turismo – tornando a cidade ainda mais atrativa, admirada e famosa, alcançando a notoriedade nacional. O título de Cidade Saúde ficou marcado, então, como identidade de Guarapari e constituiu um marco no turismo brasileiro.

Propriedades das areias monazíticas

Guarapari, ES – A famosa “Cidade Saúde” – Veja por quê

A areia monazítica contém uma grande quantidade de monazita – minério constituído por fosfatos de metais do grupo do cério – e de tório, principalmente o isótopo 232. Possui também significativa quantidade de urânio, que juntamente com o tório é responsável pela sua radioatividade. O termo “monazita” provém do grego monazein, que quer dizer “estar solitário”, o que indica sua raridade.

As areias são muito conhecidas por seus efeitos terapêuticos, sendo popularmente utilizadas no tratamento de artrites e inflamações uma vez que, espalhada sobre a pele, produz uma radiação que, segundo os defensores da ideia, estimula os tecidos e favorece o fluxo sanguíneo na região afetada.