Dicas para alugar um carro com segurança

Dicas para alugar um carro com segurança

A primeira vez que alugamos um carro pode ser um pouco assustador, principalmente porque muitos mitos ainda persistem no imaginário popular. No entanto, não há motivos para tamanho receio. Afinal, as locadoras têm investido em soluções para diminuir a burocracia, e a concorrência entre elas faz os preços e as condições de locação se tornarem mais atraentes. Fazendo o ato de alugar um carro algo simples.

Como alugar um carro com tranquilidade

Dicas para alugar um carro com segurança

Veja também:

Viajar de Carro – 10 vantagens

Fazer uma pesquisa de preços

Por haver uma grande variedade de empresas de locação competindo, é importante que se faça uma boa pesquisa de valores e das condições oferecidas pelas locadoras.

Verificar as exigências da empresa

Cada empresa de locação possui as suas próprias exigências. No entanto, é básico que seja pedida a CNH e um cartão de crédito no nome do locatário principal, ambos dentro da validade.

Outras exigências incluem tempo mínimo de habilitação, que normalmente é de dois anos, e idade mínima de 21 anos. Ainda, é necessário que o locatário esteja com situação regular junto aos órgãos de proteção ao crédito.

Procurar o melhor plano de cobrança

Normalmente, as locadoras oferecem dois tipos de cobrança — diária e por quilometragem. As cobranças diárias possuem quilometragem livre e são vantajosas para quem vai rodar muito.

Já a cobrança por quilometragem é melhor para pequenas rotas e passeios com períodos mais longos, que não exigirão tanto o uso do veículo.

Solicitar os adicionais necessários

As locadoras disponibilizam alguns adicionais que podem ser contratados junto com o veículo para facilitar o seu uso. Normalmente, são oferecidos aparelhos de localização por GPS e cadeirinhas para o transporte seguro de crianças.

Cadastrar os possíveis condutores

Cadastrar como condutores adicionais as pessoas que porventura queiram ou precisem dirigir o veículo. Se o segundo condutor não for cadastrado e for pego na direção do veículo, o carro perde a proteção do seguro em um eventual acidente.

Verificar a documentação do veículo

Confira se o carro possui o CRLV (Certificado de Registro e Licenciamento do Veículo), se o licenciamento é do ano atual e se as informações do veículo batem com as apresentadas no documento. Isso evitará uma dor de cabeça no caso de uma checagem pela polícia ou por agentes de trânsito.

Contratar o seguro mais adequado

As locadoras oferecem planos de seguro para os seus veículos. Verificar sobre as características de todos planos de proteção disponíveis e conferir qual será mais confortável para dirigir um carro alugado.

Ler o contrato atentamente

Leia com atenção o seu contrato até entender todos os direitos e deveres. Verificar se tudo o que foi solicitado,todos os valores acertados e horários combinados constam no documento e se não há cobranças não informadas anteriormente.

Acompanhar as vistorias com atenção

Na retirada é feita uma vistoria que irá gerar um laudo das condições em que o veículo está sendo entregue. É importante acompanhar o procedimento, e só assinar o laudo se você estiver de acordo.

Outra vistoria será feita na devolução do carro, e os danos e avarias que não estiverem constando no laudo inicial serão cobrados do locatário.

Cuidar da limpeza do carro

As empresas podem cobrar de clientes que deixam o carro muito sujo,seja por conta de ruas de terra ou areia, seja por manchas de comida em seu interior, uma taxa de limpeza. O veículo precisa ser devolvido nas mesmas condições em que foi retirado.

Ter em mãos o contato da locadora

A locadora deve se responsabilizar por qualquer problema que o carro apresente, desde que não tenha acontecido por mau uso. Assim, é importante ter o contato dela em mãos para uma eventualidade.

Encha o tanque antes de devolver

Geralmente, as empresas de locação entregam o veículo com o tanque cheio,e ele deve ser devolvido reabastecido, também. Se isso não for feito, a locadora cobrará pelo combustível utilizado com base nos preços de uma tabela própria, mais caros do que os praticados pelos postos de gasolina.