Caminho de Santiago – Turismo, fé e superação

Caminho de Santiago – Turismo, fé e superação

Trecho percorrido por peregrinos desde a Idade Média, o Caminho de Santiago não é apenas um roteiro turístico. Localizado entre a Espanha e a França, e com ramificações em Portugal, o percurso reúne, como poucas viagens no mundo, religiosidade, história e lindas paisagens. Andar por suas estradas, subir suas montanhas e cruzar os seus rios sempre foi, acima de tudo, um ato fervoroso de fé e um desafio de superação física.

A história do Caminho de Santiago

O caminho surgiu a partir da descoberta, no século 9, do túmulo do apóstolo São Tiago onde viria ser a cidade de Santiago de Compostela. Logo, devotos de toda a Europa começaram a empreender longas viagens para chegar ao corpo do homem que foi discípulo de Jesus Cristo. Ao longo das rotas de peregrinação foram construídos castelos, igrejas, pontes, muralhas, mosteiros e até cidades. Tudo rodeado por bosques vicejantes, paisagens rurais bucólicas e montanhas imponentes.

A rota

Caminho de Santiago – Turismo, fé e superação

 São muitas as rotas que levam até a cidade de Santiago de Compostela. As mais conhecidas, porém, são as que começam na fronteira entre a Espanha e a França, à sombra da cordilheira dos Pirineus.

Uma delas é o “Caminho Francês”, que começa no interior da França e entra na Espanha pela cidade de Roncesvalles. O outro, considerado um dos mais belos pelos viajantes, é o “Caminho Aragonês”, que ingressa em território espanhol pelo posto de passagem de Somport (localizado no Valle del Aragón, cheio de montanhas, lagoas e bosques).

Dicas

O melhor período para percorrer o Caminho de Santiago é entre abril e outubro, quando o clima está propício para longas caminhadas. A hospedagem mais econômica da rota são os albergues municipais, presentes em boa parte das cidades do percurso. Para ter  mais conforto, porém, existem albergues privados e até luxuosas pousadas, equipadas com restaurantes sofisticados. Há mercados e farmácias espalhados ao longo da rota. Vestir roupas leves e confortáveis e ser cuidadoso na hora de fazer a mala, deixando-a o mais leve possível é um ponto muito importante. (não é aconselhável que ela tenha mais que 10% do peso do viajante). Levar, se possível, uma capa de chuva e saco de dormir.

É imprescindível que seus sapatos sejam resistentes e confortáveis (bolhas nos pés são um dos incômodos que mais atrapalham a vida dos peregrinos).

Mais informações:

www.spain.info/pt_BR/conoce/grandes-rutas/caminodesantiago/

www.xacobeo.es

www.santiago.org.br

(site com informações específicas para peregrinos brasileiros).