Felicidade Sexual

Vida Sexual na Terceira Idade

Com a observação de pequenos detalhes e a adoção de posturas simples, a vida sexual na maturidade pode se tornar algo possível, prazeroso e ainda fazer muito bem à saúde.

Muitas barreiras precisam ser quebradas e tabus superados para que a vida sexual, fator tão importante de nossas vidas, continue sendo uma fonte de alegria, prazer e satisfação. Podemos começar nos livrando de tantos mitos e preconceitos que circulam no senso comum, mas que não refletem a verdade sobre este assunto que é, ao mesmo, tempo tão complexo e importante nas nossas vidas e relacionamentos.

Uma sexualidade bem definida reflete em toda a nossa existência. É importante, pois, além de manter alta a nossa autoestima, traz muitos outros benefícios à nossa saúde. Melhora a circulação sanguínea, aumentando também a resistência ao estresse e á dor.

Diante disso, podemos então experimentar algumas táticas sugeridas por especialistas no assunto:

Conhecendo os meus limites

Cada fase da vida nos apresenta oportunidades e desafios inerentes àquela etapa.  Reconheçamos em nosso corpo as capacidades e limitações, sem rotulá-los de bons ou ruins! Sim! Pois a soma deles resulta em quem realmente somos! Fujamos das comparações com outras pessoas ou outras fases da vida, pois se em outro momento fui melhor em algo, também era pior em outra coisa!

Conversar com nosso parceiro e caprichar nas preliminares.

Não há nada que um bom papo não resolva!

Isso mesmo! Um dos maiores problemas que acabam resultando em uma vida sexual insatisfatória é a falta de diálogo do casal. Sendo uma relação antiga ou uma nova tentativa, sempre se faz necessárioconversar sobre as coisas que gostamos ou não, novidades que gostaríamos de experimentar ou até mesmo sonhos que talvez nunca aconteçam, mas que quando compartilhados levam o casal a um nível de intimidade que lhes proporcionará muito prazer! Essas conversas já fazem parte do sexo e são ótimas preliminares!

Tente de novo!

Independentemente da fase que estejamos vivendo, será sempre necessário termos ânimo para tentar novamente diante de um fracasso. Somos seres muito complexos e diversos fatores podem influenciar nos resultados. Mas não nos esqueçamos de que não há ganhadores ou perdedores! Se retomarmos o processo e tentarmos entender o que houve, já estaremos a meio caminho andado para o êxito na próxima vez!

Mãos à obra!