Vitamina C não previne gripes ou resfriados

Como prevenir gripes e resfriados

Para prevenir gripes e resfriados, muita gente faz uso diário de cápsulas efervescentes de vitamina C, que são vendidas em farmácias e sem prescrição médica. Já é comum sermos abordados por vendedores e balconistas que nos oferecem o produto sob a recomendação de que ele pode nos ajudar a prevenir este tipo de problema.

Porém, não há evidência científica que comprove que o uso do nutriente possa prevenir o surgimento de gripes, incluindo o H1N1, e resfriados. A constatação é da Sociedade Brasileira de Medicina de Família e Comunidade (SBMFC), a partir de revisão sistemática do Cochrane Database of Systematic Reviews.

O que o novo estudo mostrou

“Nos anos 70 passou a ser amplamente divulgado que a vitamina C poderia prevenir ou até mesmo tratar resfriados, porém isso passou a ser questionado e mais estudado recentemente. Uma revisão sistemática da Cochrane que incluiu vários estudos comparativos, envolvendo mais de 11 mil pessoas concluiu que o efeito preventivo ou curativo da vitamina C não passa de um mito”, explica Rodrigo Lima, diretor de comunicação da SBMFC.

Com essa revisão foi visto que os participantes que ingeriram pelo menos 0,2 gramas de vitamina C por dia não tiveram alteração na incidência do resfriado, o que significa que não é eficaz na prevenção da dele. Em outra abordagem, pela mesma revisão, 31 estudos que somam mais de 9 mil participantes, concluiu que esse consumo influencia apenas em redução da duração de sintomas de resfriados.

Vitamina C pode amenizar os sintomas

O resultado dessas revisões, comenta Lima, indica que não houve efeito preventivo ou até uma amenização de sintomas, quando o resfriado foi contraído pelos participantes do estudo. Os resultados indicam que o uso da vitamina C, mas no início do resfriado pode ser considerado útil, porém serão necessários mais estudos que indiquem que a vitamina C tenha algum benefício no tratamento da gripe e resfriado.