É saudável praticar corrida na Terceira Idade?

É saudável praticar corrida na Terceira Idade?

A corrida pode trazer benefícios a todos os seus praticantes, seja de que idade for. Especialmente aos mais velhos, já que o esporte pode ajudar a prevenir doenças, diminuir dores articulares e fortalecer a musculatura.

A corrida pode ser o principal elemento de uma vida mais ativa e feliz na terceira idade. A socialização e o bem estar que ela proporciona, também mudam positivamente a parte psicológica do corredor, que se sente mais capaz e saudável.

Segundo especialistas, existem cuidados específicos para cada faixa etária, que precisam da orientação de um profissional médico e de educação física, estabelecidos de acordo com as necessidades de cada corredor antes de começar os treinos.

Para pessoas da terceira idade, recomenda-se que os treinos sejam de até três vezes na semana e no ritmo leve ou moderado, atentando aos cuidados com os ossos, ligamentos e articulações.

É saudável praticar corrida na Terceira Idade?

Veja também:

4 dicas para vencer a dificuldade de praticar exercícios

Cuidados com a alimentação

Por causa do metabolismo mais lento, os cuidados com a hidratação de pessoas da terceira idade devem ser dobrados. Sucos naturais, chás e água em abundância devem sempre estar presentes antes, durante e depois dos treinos. Consumir frutas, verduras e legumes variados também é recomendado.

Assim como a frequência e o ritmo de treinos, a alimentação adequada também deve respeitar as individualidades de cada corredor, sendo indispensável a orientação de um profissional de nutrição.

Como começar

O treinamento para idosos é como um treino para iniciantes que nunca correram ou estão parados há mais de um ano. Antes de tudo, o indivíduo deve passar pelo processo de avaliação física, médica e nutricional.

Medidas de segurança na corrida

– Evitar pisar muito forte com a perna de ataque. Isso aumenta o impacto nas articulações durante a fase de aterrissagem e desacelera a passada.

– Desenvolver a coordenação. A falta dela atrapalha o desempenho de atletas iniciantes, além de aumentar o gasto energético.

– Executar a passada com pequena amplitude, mantendo o tronco muito inclinado e braços e pernas descoordenados contribui para o gasto de energia.

– Manter a cabeça ereta, olhando sempre para frente e não para baixo. Os ombros devem permanecer sempre relaxados.

– Alinhar o tronco, ligeiramente inclinado para frente, para facilitar o deslocamento.

– Os braços servem como ponto de equilíbrio e aumentam a impulsão. Devem ficar relaxados e paralelos ao corpo.

– As pernas devem desenvolver passadas largas e sempre aterrissando com os calcanhares primeiro.