Panturrilha: O segundo coração

Panturrilha: O segundo coração

Nosso coração tem um trabalho árduo para bombear o sangue para todas as partes do nosso corpo. Começando pelas artérias, o sangue vai sendo bombeado através de veias cada vez menores, chegando a pontos das extremidades onde passam uma hemácia por vez, de tão finas. Logo depois, inicia então o caminho de volta, começando pelos micro vasos, até chegarem pelas veias ao coração.

Os obstáculos no bombeamento do sangue

Como se não bastasse a força necessária para manter todo o corpo irrigado, ainda existem os bloqueios causados pelas varizes, que são pontos de sangue represado, e a dificuldade extra de transpor a massa de gordura do abdômen. Com todo este trabalho, o nosso coração conta com um importante auxílio: As panturrilhas.

Panturrilhas: O nosso segundo coração.

As panturrilhas tem um papel muito importante na facilitação do retorno sanguíneo ao coração. O movimento da musculatura da panturrilha comprime as veias da perna, facilitando a volta do sangue até o coração.

Sabe como dar adeus aquele desconforto nas pernas que muita gente por aí diz que é em função da má circulação sanguínea? Botando as panturrilhas para trabalhar. Qualquer exercício que faça a contração e o relaxamento dos músculos das pernas bombeia o sangue de volta para o coração com mais força. Exercícios como correr, pedalar ou até caminhar, melhoram a circulação, evitando complicações vasculares e varizes.

As panturrilhas e a circulação na terceira idade

Quando envelhecemos, naturalmente perdemos massa muscular. Dessa forma as panturrilhas podem deixar de trabalhar no bombeamento do sangue de volta ao coração com a intensidade necessária. Nós na terceira idade podemos evitar problemas que são comuns nesta fase da vida como se equilibrar, caminhar e até nos mantermos de pé. Exercícios que fortalecem o coração e as panturrilhas podem evitar o declínio acelerado da massa muscular.

Precauções a serem tomadas

Ficar muito tempo em pé dificulta o retorno do sangue no sentido vertical e muito tempo sentado cria obstáculo por causa das dobras da perna que acabam por dilatar as veias, precisando de mais pressão para o sangue passar.

Obesidade e sedentarismo também são elementos complicadores.

O médico pode orientar sobre atitudes especificas para cada caso, mas incorporar uma caminhada aos hábitos semanais será de grande valia.