Os olhos na terceira idade

Os olhos na terceira idade

Chegar à terceira idade é um privilégio! Adentrar aos anos contados após os 60 significa muita coisa, como a certeza de várias batalhas vencidas e muito conhecimento acumulado. Temos muitas provas deste sucesso. Filhos, empreendimentos, construções e realizações das mais diversas depõem a nosso favor, dizendo que nossa existência tem produzido muitos frutos e que ainda a muito que desvendar! Muita coisa já passou diante de nossos olhos! E por falar em olhos, precisamos dar uma atenção especial a eles!

Todo o nosso corpo apresenta sinais de envelhecimento, portanto é razoável que os olhos também podem apresentar problemas na terceira idade.

Os problemas mais comuns nos olhos do idoso

Presbiopia

Após os 40 anos, começamos a passar por dificuldades de visão de curto alcance, como para a leitura, por exemplo. Conhecida como “vista cansada”, a Presbiopia é o enfraquecimento do cristalino, uma lente natural do olho que perde a capacidade de contração e acomodação, dificultando o foco. Lentes, óculos ou cirurgia podem resolver o problema.

Catarata

A catarata acomete 75% das pessoas com mais de 70 anos e é um dos principais problemas de visão entre os idosos. Segundo a OMS – Organização Mundial de Saúde há 45 milhões de cegos no mundo e 40% deles, por causa da catarata. Caracterizada pela opacificação do cristalino, a catarata pode ser tratada e terá melhores resultados se detectada precocemente.

Glaucoma

Caracteriza-se por três coisas: Perda de sensibilidade do nervo ótico, pressão alta dos olhos e perda do campo visual. O glaucoma não tem causas conhecidas e é a segunda maior causa de cegueira no mundo.

DMRI – Degeneração Macular Relacionada à idade

Consiste no surgimento de manchas no fundo do olho. Pode ser detectada no exame clínico e é a maior causa de cegueira no mundo.

Cuidando da saúde ocular

Existem cuidados que podemos ter para evitar maiores complicações nos nossos olhos.

  • Adquirir óculos apenas em lojas especializadas e sob orientação médica
  • Não colocar as mãos nos olhos sem antes lavá-las adequadamente
  • Não lavar lentes de contato com água da torneira
  • Não dormir com lentes de contato
  • Não mergulhar em piscina ou mar com os olhos abertos

Além disso, claro, consultar o oftalmologista pelo menos uma vez ao ano