Os 60 anos de hoje, são os 40 de ontem!

Andar de bicicleta prejudica a próstata

De acordo com estudos realizados por demógrafos europeus e americanos, o aumento da expectativa de vida e das condições de saúde prolongaram a meia idade. Não é errado, portanto afirmar que hoje, os 60 anos de idade tem as mesmas características e realidades dos que tinha 40 anos, até alguns anos atrás.

As conclusões do estudo

O estudo publicado na revista Plos One foi realizado pelo IIASA (International Institute for Applied Systems Analysis), na Áustria, em parceria com a Universidade Story Brook, nos Estados Unidos, concluindo que a meia idade foi prolongada, devido ao aumento da expectativa de vida. Essa mudança acaba empurrando o início da velhice para mais tarde.

Quando começa a terceira idade?

De acordo com os pesquisadores, não há uma idade específica, fixa, que determine o início da terceira idade. Sergei Scherbov, pesquisador do IIASA explica o exemplo das mulheres da França: no ano de 1900 a velhice iniciava aos 58,4 anos e em 1956 64,8 anos. Nos dias de hoje elas se tornam idosas aos 74 anos. Já na Inglaterra os homens envelhecem aos 70 e as mulheres aos 72 anos.

Este resultado foi alcançado através da aplicação de dados estatísticos como mortalidade, natalidade e aumento da expectativa de vida, além de outras variáveis além da idade.  ““Esse cálculo revela em qual idade as pessoas de um país podem ser chamadas de idosas. De maneira simplificada, uma pessoa entra na terceira idade quando lhe restam menos de 15 anos de vida, período em que ela se torna mais dependente e frágil”, diz Scherbov.

O impacto da pesquisa

Houve grande repercussão após a publicação desta pesquisa, por se tratar de algo novo: um trabalho científico comprovando a mudança que já se percebe fora da academia: Pessoas com 60 anos não se sentem velhas. Com a qualidade de vida e os anos que se somam na expectativa de vida, os sexagenários tem disposição de sobra para continuar produzindo e até iniciar novos projetos e amores. E toda essa jovialidade não fica apenas no modo como se comportam, mas também na boa aparência e vigor físico.

Realmente precisamos reconceituar.