5 bons motivos pra se ter um animal de estimação

5 bons motivos pra se ter um animal de estimação

Para quem chegou à terceira idade e se sente um pouco só, seja por causa do falecimento do conjugue ou porque os filhos já estão casados, a presença de um animal de estimação no dia a dia ajuda a combater o isolamento e estimula o indivíduo a praticar atividades físicas que são realizadas ao passear ou brincar com o pet.

De acordo com dados da Associação Brasileira da Indústria de Produtos para Animais de estimação (Abinpet), os cães estão presentes em cerca de 35,7 milhões nos domicílios contra 19,8 milhões de felinos. Hoje, estima-se que 44% dos lares brasileiros tem animais de estimação. A razão para o crescimento desse número se dá também pelo fato dos animais de estimação trazerem benefícios para a saúde física e mental do seu dono.

Benefícios do convívio com animal de estimação

5 bons motivos pra se ter um animal de estimação

Veja também:

Idosos que possuem cães tem maior expectativa de vida

  1. Estimula a interação social

    Os animais de estimação precisam de passeios todos os dias. Nessas saídas é possível interagir com outras pessoas, conhecer novos lugares e melhorar a comunicação.

  2. Aumenta a disposição

    O ideal é caminhar ao menos uma hora com o seu animal de estimação. Essa atividade promove sensação de bem estar e contribui para a saúde mental.

  3. Melhora o humor

    ao interagir com o animal, as taxas de serotonina – neurotransmissor que age regulando o bom humor, sono e apetite, aliviando a dor– são elevadas. Assim, diminuem os níveis de ansiedade, proporcionando sensação de conforto, calmaria e melhora do ânimo.

  4. Previne doenças

    estudos apontam que os tutores de cães e gatos, nessa etapa da vida, sofrem menos de depressão, problemas relacionados à pressão sanguínea, frequência cardíaca e capacidade motora, por causa da prática de exercícios em companhia do pet.

  5. Aumento da expectativa de vida

    Quem convive com animais é mais feliz, saudável e vive mais. Pesquisas realizadas em pacientes que receberam alta de uma unidade coronariana apontaram que quem possuía animais em suas residências viviam mais. Isto porque a convivência com os bichos aumentava a sensação de bem estar e, consequentemente, aumenta a expectativa de vida.