10 coisas que quem sofre de Fibromialgia deve evitar

10 coisas que quem sofre de Fibromialgia deve evitar

A fibromialgia é uma doença crônica caracterizada por queixas de dores neuromusculares difusas e pela presença de pontos dolorosos em regiões anatomicamente determinadas. Adicionalmente, manifestações como fadiga, distúrbios emocionais e perturbações do sono e gastrointestinais, são igualmente comuns nestes pacientes.

10 coisas a evitar na fibromialgia

10 coisas que quem sofre de Fibromialgia deve evitar

Veja também:

Fibromialgia – Causas e fatores de risco

Permanecer muito tempo na mesma posição

Pessoas com fibromialgia devem evitar ficar longos períodos na mesma posição, seja sentado, deitado ou de pé. É este o motivo pelo qual as pessoas afetadas por tal doença tendem a sentirem-se piores ao acordar, uma vez que ficaram deitadas na mesma posição durante horas.

Água fria

Não mergulhar qualquer parte do seu corpo em água com temperatura inferior a 30 graus. A resposta a baixas temperaturas costuma ser imediata e dolorosa, mas em alguns casos, a sensação de desconforto surge apenas algumas horas depois da exposição.

Movimentos repetitivos

Utilizar repetidamente os mesmos músculos contribui para o aumento da dor. Assim, atividades que exijam repetição prolongada de certos movimentos devem ser evitadas ou interrompidas por pausas frequentes.

Saltos altos

Os saltos altos são medicamente desaconselhados a todas as mulheres. Está cientificamente provado que a utilização prolongada de saltos altos pode provocar problemas graves nos pés, joelhos e postura corporal. são totalmente proibidos a pessoas que sofram de fibromialgia.

Roupa justa

Pessoas com fibromialgia devem usar roupa leve, solta, e que não constrinja os movimentos. Os soutiens, por serem justos ao peito e terem armação, são normalmente uma das principais fontes de queixa por parte das mulheres que sofrem desta doença.

Pressas

Situações em que pessoas com fibromialgia sejam forçadas a apressar-se devem ser evitadas a todo o custo. A adrenalina que resulta de circunstâncias deste tipo podem aumentar os níveis de fadiga, exaustão, dor e stress.

Aspartame

Trata-se de um açúcar artificial utilizado para adoçar os mais variados produtos. Vários estudos reportam casos de doentes com fibromialgia que, ao descontinuarem o consumo verificaram melhoras significativas.

Cafeína

Um estudo norueguês publicado no jornal científico Arthritis & Rheumatism sugere que os distúrbios de sono desempenham um papel prejudicial no desenvolvimento da fibromialgia. Para quem não dispensa as bebidas com cafeína, o mais indicado é consumi-las durante as primeiras horas do dia.

Glúten

A doença celíaca, uma intolerância ao glúten, encontrado no trigo, cevada e centeio, é uma condição que pode, em alguns casos, agravar a fibromialgia. Em caso de diagnóstico positivo, devem ser eliminados da dieta produtos como massas, pães e cereais.

Glutamato monossódico e nitrito de sódio

Estas substâncias são utilizadas como conservantes e aromatizantes em muitas comidas processadas, como comidas curadas e molhos. Estes alimentos possuem muito sal, que pode agravar a dor ou inchaço em alguns pacientes com fibromialgia.