4 dicas para se construir hábitos saudáveis na alimentação

4 dicas para se construir hábitos saudáveis na alimentação

Para usufruir de uma vida saudável, é importante realizar mudanças significativas no dia a dia. Entre as práticas mais eficientes, se podem destacar a adoção de uma alimentação equilibrada e um programa de exercícios físicos regulares.

4 dicas para construir novos hábitos saudáveis

4 dicas para se construir hábitos saudáveis na alimentação

Começar uma reeducação alimentar

Essa é a forma mais segura de perder (ou ganhar) peso de maneira segura, eficiente e definitiva.

De acordo com estudos recentes, os brasileiros tem o hábito de consumir alimentos não saudáveis, considerados fatores de risco para doenças crônicas não transmissíveis, como diabetes e obesidade.

Escapar dos alimentos industrializados

Esses alimentos são verdadeiros vilões da saúde. Mesmo que sejam práticos, não vale a pena correr o risco. Eles têm poucos nutrientes e contam com substâncias que favorecem o aparecimento de doenças ao longo do tempo.

Os processados e industrializados mais conhecidos são:

  • Empanados de frango;
  • Refrigerantes;
  • Salsichas;
  • Biscoitos recheados;
  • Alguns cereais;
  • Molhos prontos para saladas;
  • Barras de cereal.

Evitar alimentos ricos em gordura e açúcares

A gordura é importante para o bom funcionamento do organismo. Mas apenas uma pequena quantidade é necessária. Ela é fundamental para a produção de energia e de hormônios, mas o consumo em excesso inibe o apetite para outros alimentos saudáveis, além de causar alguns problemas, como a obesidade.

Entre os itens ricos em gorduras e açúcares, se podem destacar a margarina, os óleos, a manteiga, os chocolates, os doces etc.

Consumir alimentos que estimulam a produção de serotonina

Em se tratando de bem-estar a nível fisiológico, não podemos nos esquecer da serotonina. Ela é conhecida como o hormônio da felicidade e sua produção está ligada também à alimentação.

Alimentos podem ajudar na produção de serotonina:

  • Alimentos ricos em ácido fólico (folhas verdes, leguminosas, abacate, laranja e aspargo);
  • Fontes de vitamina B6 (banana, leite, feijão, aveia, lentilha e abacate);
  • Fontes de magnésio (leguminosas, ostras, arroz integral, salmão e nozes);
  • Alimentos com triptofano em sua composição (ovos, castanha, banana, aveia, amendoim, amêndoas, queijos, peixe e frango).