Couve de Bruxelas – Benefícios dos “mini” repolhos

Couve de Bruxelas – Benefícios dos “mini” repolhos

Com gosto adocicado e uma textura crocante, a couve de Bruxelas faz parte da família Brassica oleracea, que também inclui repolho, brócolis e couve.

Elas tem esse nome pelo fato de que foram amplamente cultivadas em Bruxelas, na Bélgica durante o século 16. Como parecem pequenos repolhos, também são chamadas de repolhinhos.

Benefícios da Couve de Bruxelas

Couve de Bruxelas – Benefícios dos “mini” repolhos

1- Protege o DNA

Alguns dos compostos encontrados em couves de Bruxelas podem melhorar a estabilidade do DNA humano. Estes compostos bloqueiam a atividade nociva de enzimas sulfotransferase, que podem ser prejudiciais para a estabilidade do DNA nas células brancas do sangue.

2- Desintoxica o corpo

O sulforafano e sinigrin, dois glucosinolatos encontrados nas couves de Bruxelas ativam o processo de desintoxicação e ajudam o organismo a expulsar substâncias indesejadas, que podem causar câncer.

3- Vitamina C

A Couve de Bruxelas tem ainda mais vitamina C do que a laranja. A vitamina C ajuda a manter a pele e veias fortes e saudáveis, promovendo a fabricação de colágeno e agindo como um antioxidante. Também ajuda a prevenir a deficiência de ferro que é uma causa comum de anemia. O teor de vitamina C aumenta a imunidade, previne hipertensão, protege contra a toxicidade do chumbo e impede a catarata. 1/2 copo contém 80% da dose diária recomendada de vitamina C.

4- Diminui a celulite

Couve de Bruxelas também aparece na lista dos melhores alimentos para combater a celulite. Contêm um composto natural chamado indole-3-carbinol (I3C) que é um precursor do Diindolylmethane (DIM). DIM auxilia enzimas hepáticas a bloquear a produção de estrogênios 16-OH, substâncias nocivas que podem causar a celulite “quebrando” o colágeno, que mantêm a pele forte.

5- Fortalece os ossos

Couve de Bruxelas tem muita vitamina K. Famosa pela coagulação do sangue, promove a saúde dos ossos, previne a calcificação no corpo e é boa para o funcionamento dos nervos e do cérebro.

6- Saúde do cólon

Couves de Bruxelas são uma boa fonte desta fibra e uma porção de 100 gramas irá fornecer quatro gramas de fibra que é 15% da ingestão diária recomendada para as mulheres.

7- Regula os hormônios

Um evento bioquímico chamado o ciclo de metilação depende de folato para fabricar DNA adequadamente e transforma norepinefrina (senso de alerta) em adrenalina (estimula o coração), bem como serotonina (regula o bom humor) em melatonina (bom para o sono). Além disso, couve de bruxelas é rico em folato que reduz a homocisteína, um aminoácido que contribui para doenças cardíacas.

8- Saciedade

O alto teor de fibra controla as “dores” de fome e, assim, impede a pessoa de comer em excesso. Um copo de couves de Bruxelas cozidas contém cerca de 60 calorias. Ele também protege o revestimento do estômago, impedindo o crescimento da Helicobacter pylori, uma bactéria que infecta a mucosa do estômago e que pode levar ao câncer gástrico.

9– Combate as pedras nos rins

A vitamina A melhora a saúde dos ossos e dentes, aumenta a imunidade corporal, impede a pedra urinária, assim como combate a degeneração macular e catarata dos olhos.

10- Desacelera o envelhecimento

Couves de Bruxelas contêm os flavonoides kaempferol, quercetina e isorhamnetin, bem como toda uma série de vitaminas (A, C, K, B-6), minerais e selênio, todos os quais ajudam a proteger o corpo contra os efeitos do estresse oxidativo sobre as células do corpo.