7 principais complicações da cirurgia plástica

7 principais complicações da cirurgia plástica

A cirurgia plástica pode ser perigosa, pois podem surgir algumas complicações como infecção, trombose ou rompimento dos pontos. Estas complicações são mais frequentes em pessoas que tem doenças crônicas, anemia ou tomam anticoagulantes como Varfina e Aspirina, por exemplo.

Riscos da cirurgia plástica

7 principais complicações da cirurgia plástica

  1. Hematomas e manchas roxas

Desenvolver um hematoma é a complicação mais comum da cirurgia plástica, que acontece por causa do acúmulo de sangue na região operada, gerando inchaço e dor. Também podem surgir manchas roxas, porque os vasos sanguíneos rompem durante a cirurgia.

Na maioria dos casos são de fácil tratamento.  Aplicação de gelo ou aplicação de pomadas como Trombofob ou Hirudoid, por exemplo, podem eliminar o problema em até 2 semanas depois da cirurgia.

  1. Acúmulo de líquido

Quando acontece inchaço, pele avermelhada, dor e sensação de flutuação no local da cicatriz, pode ser uma complicação chamada seroma. Para evitá-la é fundamental usar uma faixa, cinta ou curativo compressivo no pós-operatório, repousar e usar um dreno para retirar o líquido em excesso.

  1. Abertura dos pontos

A abertura dos pontos ou grampos pode causar deiscência, nome dado a separação das bordas dos tecidos que foram unidos e, o risco de desenvolver uma infecção é maior e o tempo de cicatrização aumenta.

Pode surgir quando se realiza movimentos excessivos no pós-operatório, não cumprindo o repouso recomendado pelo médico e é mais comum em cirurgias na barriga, como abdominoplastia.

  1. Infecção

O risco de infecção é mais comum em torno da cicatriz, porém também pode acontecer uma infecção interna, causando sintomas como inchaço, dor, febre e pus. Deve ser tratada com o uso de medicamentos indicados pelo médico.

  1. Trombose

Quando acontece a formação de trombos ou coágulos é normal sentir inchaço e dor nas pernas, especialmente na panturrilha, além de pele brilhante e arroxeada. Para evitar é fundamental tomar remédios anticoagulantes, como Enoxaparina e movimentar os pés e as pernas mesmo enquanto está deitado.

  1. Cicatrizes deformadas

O surgimento de cicatrizes grossas, deformadas e queloides pode surgir após qualquer cirurgia plástica, mas são mais comuns quanto maior for a cicatriz. Além disso, também pode desenvolver nódulos debaixo da pele que é causada pela formação de um tecido duro no local, que repuxa a pele.

As melhores formas de tratar as cicatrizes com deformidades são através de sessões de fisioterapia estética ou fazendo uma nova cirurgia plástica para correção.

  1. Diminuição da sensibilidade

A perda de sensibilidade da região operada e em cima da cicatriz pode ocorrer devido ao inchaço da região, mas esta sensação vai diminuindo com o passar do tempo.