Com 60 anos de idade chegamos ao auge da inteligência emocional

Com 60 anos de idade chegamos ao auge da inteligência emocional

Inteligência emocional é a capacidade de reconhecer e avaliar sentimentos, nossos e dos outros, como também a facilidade de lidar com eles.

De acordo com uma experiência feita na Universidade de Berkeley, nos Estados Unidos, aos 60 anos as pessoas adquirem maior controle sobre suas próprias emoções, bem como tem maior facilidade de olhar numa perspectiva positiva os acontecimentos da vida.

 A idade e a sabedoria

A inteligência emocional é apenas um dos aspectos que formam a sabedoria, elemento que está bastante presente na nossa vida. Na terceira idade estamos no ápice da sabedoria e isso não é uma realidade de interpretação meramente ilustrativa.

De acordo com o Dr Elkhonon Goldberg, neuropsicólogo russo-americano, a sabedoria é uma forma de processamento mental muito avançada, que atinge seu maior grau na velhice.

Mantendo o cérebro exercitado

Para que possamos manter nossas mentes em plenas condições de solucionar problemas complexos da vida, solucionando situações e antecipando eventos de forma instantânea e sem maiores esforços, extraindo assim o melhor desta fase que estamos vivendo, é muito importante que saibamos dar a devida manutenção aos nossos cérebros, de maneira que preservemos todas as faculdades mentais.

Malhação mental, inteligência ativa

Manter uma constância nas atividades mentais é primordial para evitar dificuldades nessa área. Vejamos algumas maneiras:

  • Encontrando maneiras diferentes para fazer as coisas. Desde caminhos de volta pra casa até a disposição dos móveis na sala, vale tudo para variar e exigir uma maior atividade do nosso cérebro.
  • Fujamos da rotina sempre que possível. Ligar o cérebro no piloto automático e permanecer assim por muito tempo não será saudável.
  • Escolher uma atividade que esteja em outro universo de conhecimentos do qual estamos acostumados irá dar ao nosso cérebro desafios importantes que o manterão ativo e alerta.
  • O envolvimento com alguma atividade artística será muito útil para o exercício mental.

Muitas outras coisas podem ser feitas para que continuemos a viver nossas vidas colhendo o melhor de nossa sabedoria e fazendo também com que ela beneficie outras pessoas. Mãos à obra!