Colorau – Faz bem ou mal?

Colorau - Faz bem ou mal?

O colorau é um elemento muito utilizado na nossa cultura, para dar cor e mais consistência aos preparos culinários. Um dos principais ingredientes do colorau é o urucum, conhecido graças aos índios. Estes utilizavam a planta para pintar os rostos de vermelho. O urucum também é usado na indústria cosmética.

Como corante natural, o colorau é uma ótima opção. Além de dar um aspecto mais bonito no prato, essa planta pode trazer muitos outros benefícios.

Benefícios do Urucum (base do colorau)

Colorau – Faz bem ou mal?

Usada há milhares de anos e por muitos povos diferentes em todo o mundo, esse fruto é especial. Além de ter um gosto muito bom, ela pode trazer benefícios para áreas como:

  • Melhorar a digestão;
  • Fortalecer os ossos;
  • Diminuir febres;
  • Curar algumas doenças.

As  folhas coloridas são medicinais e podem ajudar na cura de várias doenças. Essa cor vem da bixina, presente nas propriedades da planta. Sendo uma propriedade também encontrada em cenouras, a bixina é rica em carotenoides. Numa porcentagem de 70% e 80% de bixina no colorau.

Benefícios para o corpo

Melhorar a visão

Um dos benefícios da presença de carotenoides é a proteção aos raios UV que o urucum proporciona.  Além de proteger os olhos de raios UV do sol as suas sementes também agem como antioxidante ocular. Esses benefícios melhoram a visão de quem consome o urucum e também previnem doenças como cataratas e a degeneração ocular.

Impedir o envelhecimento

Por ter propriedades antioxidantes, o urucum também contribui para tratamentos de pele. Propriedades antioxidantes trazem um efeito rejuvenescedor.

Manter ossos fortes

Devido à quantidade significativa de cálcio presente no colorau ele ajuda muito na fortificação dos ossos. Assim, essa erva pode ser uma boa opção para quem deseja atingir a quantidade diária de cálcio recomendado.

Ajudar na perda de peso

Por ser diurético, o urucum ajuda no objetivo de perder peso. Além disso, ele pode equilibrar a insulina do sangue e assim baixar a glicose.

Melhorar digestão

Devido ao alto índice de fibras nas folhas desta planta, é benéfica a sua ação para o estômago. Estas fibras se conectam ao estômago de forma que a absorção dos nutrientes se torna mais clara.  Além disso, elas também podem ajudar a diminuir o colesterol e a diabetes.

Curar feridas

Como as folhas desta planta possuem propriedades anti-inflamatórias, Pode-se usá-la em feridas. Uma dica é misturar as folhas com álcool e aplicar sobre o corte ou machucado. Dessa forma, o ferimento não inflamará e nem infeccionará.

Ainda em feridas, a pasta desta planta pode ajudar a cicatrizar. Fazendo uma pasta com as suas sementes e aplicando sobre uma queimadura o machucado se curará melhor. Entre outros fatores, a pasta de urucum também ajuda a melhorar o aspecto de cicatrizes muito grotescas.

Evitar ataques cardíacos

As suas folhas são ricas em tocotrienóis. Isso limita o fígado em produzir o colesterol ruim. Limitando o fígado de produzir tal substância, haverá menos chances do colesterol entupir veias e artérias.

Prevenir defeitos congênitos

A quantidade alta de ácido fólico presente na planta é responsável por prevenir defeitos congênitos.

Prevenir doenças como câncer

Entre os benefícios mais importantes do urucum está a prevenção a doenças como o câncer.

Descobriu-se em pesquisas que a norbixina tem papel antimutagênico. Isso faz com que células saudáveis expostas às células cancerígenas e radicais livres não seja afetada. Com isso a prevenção ao câncer se torna algo possível.

Modos de usar

Colorau – Faz bem ou mal?

  1. Óleo de urucum: para proteção da pele. 50g de semente para 250 de óleo de amêndoas.
  2. Repelente: também para proteção de pele. Espalhar pelo corpo uma colher de chá diluído do pó das sementes. Diluir o pó em 100 ml de óleo puro ou glicerina.
  3. Bebida nutritiva: para reposição de caroteno e betacaroteno. Beber até 1g do pó das sementes por dia.
  4. Bebida laxativa: para uma bebida laxativa e que melhora a digestão, fazer um suco com o pó das sementes maceradas.