Clareamento Dental – 7 mitos sobre o procedimento

Clareamento Dental – 7 mitos sobre o procedimento

O clareamento dental é uma técnica moderna que visa corrigir a aparência amarelada que os dentes tendem a ter. Existem, porém, muitas informações desencontradas que fazem do assunto um tanto temeroso. Vejamos alguns mitos desmistificados por especialistas.

Informações sobre clareamento dental

Clareamento Dental – 7 mitos sobre o procedimento

1 – Alimentos com corantes não devem ser consumidos

O consumo de café, vinho e outros alimentos com corante não está proibido. Entretanto, o profissional, de fato, vai recomendar que no período do clareamento eles sejam evitados. Isto porque, os dentes estarão com seus “poros” abertos e por isso, podem manchar durante sua ingestão. Depois do processo concluído, não há o menor problema em voltar a ingerir estes alimentos e bebidas.

2 – O clareamento deixa os dentes sensíveis

Existem produtos e técnicas que amenizam muito este tipo de problema. Mas, se o paciente tem retração gengival pode haver sim sensibilidade durante o processo.

3 – O clareamento altera as restaurações já existentes

A ação do agente clareador não penetra na cor das restaurações, fazendo com que esses dentes fiquem mais escuros do que os dentes clareados, causando assim uma desarmonia estética. Neste caso o paciente precisa saber que talvez tenha que trocar ou retocar as restaurações antigas.

4 – O clareamento estraga o esmalte dos dentes

Os produtos usados, independente da técnica, não causam nenhum dano à estrutura do dente, mesmo porque eles apenas removem o pigmento corante.

5 – O resultado ficará artificial

O dente deixa de ficar natural quando é revestido por materiais que não copiam exatamente as diferentes cores de cada dente, o clareamento respeita o tom natural.

6 – O clareamento não é indicado para fumantes

Entretanto, o clareamento não está proibido em pacientes fumantes, o que pode acontecer é dos dentes amarelarem mais rapidamente.

7 – O método mais eficaz é o clareamento a laser

O clareamento a laser, ao contrário do caseiro, tende a clarear os dentes mais rapidamente, mas possui menor poder de penetração, ou seja, logo os dentes voltam à cor original. Geralmente, os dentistas combinam as duas técnicas para resultados ainda melhores, mas cada caso deve ser avaliado e indicado por um profissional.