5 características faciais do envelhecimento

5 sinais faciais do envelhecimento

O envelhecimento foi tema de um estudo norte-americano, apresentado recentemente em Miami, que apontou cinco características faciais que denunciam o avanço da idade. Esses sinais do tempo surgem naturalmente, acentuando-se por erros cometidos no dia a dia.

Há diversos procedimentos para cada uma dessas marcas. “Em linhas gerais, os tratamentos são indicados a todos os tipos de pele. Entretanto, quem tem pele muito fina ou sensível não deve se sujeitar a processos agressivos, já que sua capacidade de renovação celular é menor, assim como quem tem pele negra deve evitar os lasers e a luz pulsada”, diz Marcelo Bellini, dermatologista e membro da Academia Americana de Dermatologia (AAD).

Sinais faciais que indicam envelhecimento

5 sinais faciais do envelhecimento

Veja também:

Principais mudanças da pele na terceira idade

1 – Alteração da textura da pele

Com o passar do tempo, a superfície da cútis pode ficar com a capacidade de hidratação diminuída, o que também afeta o brilho e a vitalidade. Quando isso ocorre, as peles morenas ou oleosas podem ficar mais espessas, enquanto as peles mais claras ou secas, mais finas.

Esses sinais faciais de envelhecimento requerem mudanças nos hábitos alimentares, uma vez que a pele está pedindo que o organismo fique mais saudável. Consumir mais frutas, legumes e verduras, mais água e parar de fumar são algumas das orientações importantes para agir contra a alteração.

2 – Manchas escuras

As manchas aparecem pela exposição ao sol e por alterações hormonais, como é o caso das gestantes e dos idosos. Para tratá-las são aconselháveis os peelings clareadores de clínicas de estética, porém, fórmulas específicas também são úteis para usar em casa, como os ácidos: glicólico, retinoico, kójico e fítico.

3 – Rugas e marcas de expressão

A perda de colágeno causa a aparição de marcas de expressão na forma de pés de galinha, bigode chinês, entre outros sinais faciais. Fatores externos como estresse, alimentação inadequada, tabagismo e exposição ao sol são responsáveis por agravar as rugas, enquanto formulações com vitamina C, E, silício orgânico, licopeno e resveratrol podem diminuí-las.

4 – Perda do contorno facial

A redução natural do colágeno e da elastina é responsável pela perda da capacidade de sustentação do rosto. Essa disfunção deixa sinais de flacidez, fazendo com que o contorno linear facial também seja prejudicado.

5 – Perda de volume facial

Com o envelhecimento, a gordura de sustentação do rosto é perdida, o que acaba resultando em áreas encovadas na bochecha, têmporas e região dos olhos. Para tratar, a solução está nos estimuladores de colágeno e de ácido polilático, embora preenchimentos com ácido hialurônico de alta densidade também dão resultado.