Café: Amigo ou vilão?

Café expresso ou coado Qual tem mais cafeína

O café tem admiradores pelos quatro cantos do mundo, tanto por seu sabor e aroma únicos, como por sua capacidade de nos dar uma boa dose extra de energia para que possamos cumprir todas as atividades do dia.

Muito amado por uns e mal falado por outros, ocupa um lugar muito importante entre os grãos que movem o comércio internacional.

Verdadeiros compêndios vêm sido escritos e lançados ultimamente pela comunidade científica, a respeito dos benefícios desta bebida que já faz parte da nossa cultura há muito tempo.

A cafeína interage diretamente com os neurotransmissores em nosso cérebro, promovendo uma verdadeira revolução.

Efeitos do café no cérebro

– Combate a depressão por causa da sensação de bem estar e euforia;

– Diminui a dor e afasta a ansiedade, tendo um efeito semelhante ao da morfina;

– Protege o cérebro contra demências:

– Inibe a ação dos receptores naturais, deixando-nos mais atentos e com menos sono;

– O cheiro do café age como um despertador olfativo.

O café e seu efeito estimulante

Pequenas doses de café já podem trazer efeitos estimulantes em diversas áreas como a cognitiva e psicomotora aumentando o estado de alerta, a capacidade de concentração, a vigilância auditiva e o tempo de retenção visual.

Doenças que ele ajuda a combater

O hábito de consumir café moderadamente pode ajudar no combate de várias enfermidades como: Cefaleia, por ser vasoconstritor, Parkinson, Alzheimer, depressão, além de facilitar a absorção de ferro.

O segredo é a moderação

Muito do que o café tem de má fama acontece por causa dos excessos no consumo. Por ter características contundentes, é muito importante que saibamos consumi-lo de maneira moderada, sabendo alternar sabores e aromas, primando pelo sabor e qualidade ao invés de quantidade. Doses elevadas podem trazer taquicardia, insônia, palpitações, tremores, ansiedade, náuseas e dores de cabeça.

Se houver alguma dúvida sobre os efeitos do café ou se sentir algo diferente, não se esqueça de relatar ao médico.