12 dicas para uma boa alimentação na terceira idade

12 dicas para uma boa alimentação na terceira idade

A alimentação da pessoa na terceira idade deve seguir, de forma geral, os mesmos princípios recomendados a todas as pessoas adultas. No entanto, é importante aumentar os cuidados quanto à quantidade e qualidade dos alimentos, por causa da diminuição do metabolismo e da atividade física. Também há uma diminuição da sensibilidade do paladar e no apetite. É um momento para focar na importância do prazer de comer com comida gostosa e bem temperada.

Dicas para uma alimentação saudável

12 dicas para uma boa alimentação na terceira idade

  1. Ter horários de rotina para comer e tentar segui-los (café da manhã, almoço, café da tarde e jantar) e, caso necessite de mais, fazer outras refeições nos intervalos com alimentos de qualidade.
  2. Escolher um lugar agradável para se alimentar. Ambientes limpos, tranquilos e arejados conferem maior conforto, segurança e autonomia. Influenciam positivamente na autoestima, no preparo das refeições e no prazer à mesa.
  3. Desfrutar de companhia em suas refeições. A presença de familiares, amigos ou vizinhos na hora das refeições proporciona mais prazer e viabiliza o apetite. Escolher uma ou mais refeições na semana para estar na companhia de alguém.
  4. Preferir os alimentos na sua forma mais natural. Diminuir o consumo de alimentos ultra processados (como biscoitos recheados, guloseimas, ‘salgadinhos’, sopa e macarrão ‘instantâneo’, ‘tempero pronto’, embutidos etc).
  5. Comer devagar e mastigar bem os alimentos. Se tiver limitações para mastigar e engolir, adaptar a forma de preparo, a consistência, a textura, o tamanho dos alimentos e a quantidade ingerida. Moer, ralar, picar em pedaços menores pode ser alternativas viáveis para facilitar o consumo.
  6. Incluir frutas, legumes e verduras na alimentação. Além de ricos em vitaminas, minerais e fibras, o consumo desses alimentos diminui o risco de doenças e auxiliam a função intestinal.
  7. Carnes, aves, peixes, ovos, leite e derivados em uma das refeições do dia. Os leites e derivados ajudam no fortalecimento dos ossos. Já as carnes, aves, peixes e os ovos são ricos em proteínas e minerais. Quanto mais variada e colorida for a sua alimentação, mais equilibrada e saborosa será.
  8. Óleos, gorduras, açúcar e sal com moderação. Diminuir o açúcar e o sal em excesso, substituindo os por temperos naturais.
  9. Atentar à temperatura dos alimentos. Alimentos muito quentes ou muito frios devem ser evitados devido à sensibilidade térmica. Alimentos para ser consumidos frios devem ser retirados da geladeira um pouco antes do momento do consumo. E os quentes, devem estar em temperatura suportável.
  10. Cozinhar e investir na alimentação saudável. Aventurar-se no preparo da própria comida será positivo para o paladar e para a autoestima, tornando a refeição prazerosa e cheia de felicidade.
  11. Beber água. É a melhor hidratação para seu corpo. Diminuir o consumo de bebidas açucaradas (como refrigerantes e sucos industrializados) e alcoólicas. Aromatizar a água com hortelã ou frutas, como rodelas e cascas de laranja ou limão, é uma boa pedida!
  12. Fazer uma lista de compras. É importante para não se esquecer dos ingredientes necessários para seu jantar e também para evitar comprar mais que o necessário.