Alzheimer: O que eu preciso saber

Alzheimer O que eu preciso saber

O mal de Alzheimer é uma doença degenerativa que se agrava ao longo do tempo e não tem cura.

Começa com demência, sua principal causa, que pode ocorrer juntamente com a perda da memória, da orientação, atenção e dificuldades na linguagem, por causa da morte das células cerebrais, que resulta em problemas de relacionamento, comportamento e personalidade.

De acordo com a Associação Brasileira de Alzheimer – Abraz, existem cerca de 15 milhões de pessoas acima dos 60 anos no Brasil, dos quais 6% sofrem deste mal. Nos Estados Unidos é uma das doenças que mais matam, ficando atrás apenas do câncer, do derrame e do infarto.

Quanto mais cedo for detectada, maior a possibilidade de controlar os sintomas, proporcionando assim melhor qualidade de vida para o paciente e para a família.

Os principais sintomas da doença de Alzheimer

A falha da memória recente é o sintoma mais popular, mas existem outros sintomas a se observar. Mudanças bruscas de humor e comportamento, confusão temporal e espacial, confundindo dias da semana, períodos do dia, etc. Além de agressividade sem explicação aparente.

Os sintomas são notados inicialmente apenas pela própria pessoa, por isso é muito importante que sejamos sinceros, compartilhando o problema notado rapidamente, ou procurando um médico para explicar a situação. Mas logo a seguir estes sintomas são percebidos pelas pessoas mais próximas.

Existe alguma forma de prevenção?

Não há uma forma de prevenção direta conhecida, porém ações que propiciam uma boa circulação sanguínea e oxigenação no cérebro serão eficazes. Prevenir-se contra doenças do sistema circulatório é muito importante. Doenças cardiovasculares, diabetes e hipertensão, se evitados e/ou controlados, diminuirão a possibilidade do desenvolvimento do Alzheimer.

Atividades físicas regulares também são parte do conjunto de coisas a se fazer para que, juntamente, sejam eficazes na diminuição da possibilidade de desenvolver o mal, por que favorecem o sistema circulatório, ponto principal para a saúde cerebral.