Ácido Úrico – O que é, sintomas e como tratar

Ácido Úrico – O que é, sintomas e como tratar

O que é o ácido úrico?

O ácido úrico é uma substância comum no corpo humano. Ele é resultado da digestão das proteínas. Na maioria dos casos não causa problemas ao corpo, quando eliminado de forma correta pelos rins.

Os problemas aparecem quando o paciente não presta atenção na alimentação, ingerindo muita proteína de origem animal, a exemplo de carnes vermelhas, frutos do mar e peixes.

Isso causa danos aos rins, que passam a não regular o índice de ácido úrico no corpo. Além disso, uma série de sintomas podem aparecer quando o ácido úrico do corpo está elevado.

Sintomas

Ácido Úrico – O que é, sintomas e como tratar

Veja também:

Gota: 4 Chás para baixar ácido úrico

Quando há excesso de ácido úrico no corpo, o paciente começa a apresentar cristais de urato de sódio em determinadas regiões do corpo. O que acaba gerando inchaço nas articulações e outros problemas.

  • Dor
  • Inchaço
  • Vermelhidão
  • Dificuldade em movimentar uma articulação
  • Deformações nas articulações
  • Calafrios e febre baixa
  • Descamação da pele na região afetada
  • Dor nas costas
  • Dificuldade para urinar
  • Pedra nos rins

Apesar de trazer bastante incômodo, tem tratamento e pode ser facilmente identificado através de uma consulta médica e exames específicos. Porém, se não tratado, pode trazer muitos incômodos.

Como reduzir?

Começando com uma consulta no reumatologista, médico indicado para tratar os casos de ácido úrico elevado, o paciente realiza uma série de exames.

Ele também pode orientar algumas mudanças nos hábitos alimentares, pois o problema também está relacionado a alimentação. Alguns alimentos podem ajudar a tratar o caso, como também podem atrapalhar.

Controlando

Para evitar o desequilíbrio do ácido no organismo, deve-se estar atento a alimentação e aumentar a ingestão diária de água.

Se houver algo diferente do normal, não hesitar em procurar um médico, já que, quanto mais rápido isso acontecer, mais rápido e eficaz será o tratamento. Paralelo a ele, também se pode investir na ingestão dos chás, sob orientação médica.