Planos de saúde fornecerão medicamentos contra câncer e esclerose a partir de janeiro

Planos de saúde fornecerão medicamentos contra câncer e esclerose a partir de janeiro

Em novembro do ano passado foi aprovada pela ANS – Agência Nacional de Saúde, uma lista com 18 procedimentos que incluem terapias, exames e cirurgias que os planos de saúde não cobriam como medicamentos para o tratamento do câncer por exemplo, mas que serão obrigados a atender a partir de 2 de janeiro de 2018.

Os planos de saúde serão obrigados a cobrir outros procedimentos como o fornecimento de medicamentos orais contra o câncer, além de algo inédito: a disponibilização de um remédio para o tratamento de esclerose múltipla.

A abrangência da nova cobertura

Cerca de 42,5 milhões de pessoas que tem planos de assistência médica e 22,6 milhões com planos odontológicos serão diretamente beneficiadas pela nova cobertura que faz parte do Rol de Procedimentos e Eventos de Saúde, que é obrigatório a todos os novos planos de saúde, aqueles com contratos feitos depois de janeiro de 1999 ou que foram adaptados à nova lei (nº 9.656/98). A atualização acontece a cada 2 anos.

Principais procedimentos da nova cobertura

Câncer

São 8 novos medicamentos para tratamento de cânceres de pulmão, próstata, melanoma, mielofibrose, tumores neuroendócrinos, e leucemia.

Os medicamentos são:

– Afatinibe

– Crizotinibe

– Dabrafenibe

– Enzalutamida

– Everolimo

– Ruxolitinibe

– Ibrutinibe

– Tramatinibe

Além de Tomografia Computadorizada por Emissão de Pósitrons (PET CT), que diagnostica tumores neuroendócrinos.

Esclerose Múltipla

Fornecimento de medicamento imunobiológico.

– natalizumabe

 Olhos

O medicamento para quimioterapia com antiangiogênico, tomografia de coerência ótica para edema macular secundário, oclusão de veia central da retina, oclusão de ramo de veia central da retina e retinopatia diabética. Além da radiação para tratamento de ceratocone.

Crianças

Endoscopia para tratamento do refluxo vesicoureteral, doença relacionada a infecções urinárias.

Terapia imunoprofilática para tratamento do vírus sincicial respiratório.

– palivizumabe

Mulheres

Cirurgias laparoscópicas para:

– Tratamento de câncer no ovário

– Desobstrução de trompas uterinas

– Restauração de suporte pélvico

– restauração da permeabilidade das tubas uterinas

Além de pesquisa em líquido amniótico por PCR e exame para o diagnóstico da toxoplasmose gestacional.

Veja a lista completa dos procedimentos no site da ANS:

http://www.ans.gov.br/images/Lista_Incorpora%C3%A7%C3%A3o_Final.pdf

Multa para as operadoras que não obedecerem

As operadoras que não se adequarem pagarão multa de r$80.000,00 por infração.

Denuncias: