Morre João Gilberto – Maior expoente da Bossa nova Brasileira

Morre João Gilberto - Maior expoente da Bossa nova Brasileira

João Gilberto, cantor baiano (Juazeiro – Bahia, 1931) faleceu neste sábado, 6 de julho de 2019, aos 88 anos. O músico, que vivia no Rio de Janeiro, foi um dos grandes responsáveis por apresentar a Bossa Nova ao mundo. A informação da morte foi confirmada pelo filho do músico, João Marcelo, nas redes sociais, mas a causa ainda não foi divulgada.

As palavras do filho

“Meu pai morreu. Sua luta foi nobre, ele tentou manter a dignidade à luz da perda de sua soberania. Agradeço à minha família (meu lado da família) por estar lá para ele, e Gustavo [Gustavo Carvalho Miranda, advogado e amigo pessoal] por ser um amigo de verdade para nós e cuidar dele como um de nós. Por fim, gostaria de agradecer a Maria do Céu [a moçambicana Maria do Céu Harris, 55, era companheira do músico há mais de 30 anos] por estar ao seu lado até o final. Ela era sua verdadeira amiga e companheira”, escreveu o filho, em inglês. Além de Marcelo, o cantor deixa mais dois filhos, Bebel e Luísa.

João Gilberto morreu em casa

João Gilberto morreu na casa onde vivia, no Rio de Janeiro, e deixou o grande legado da Bossa Nova, ritmo que colocou a música brasileira em um novo patamar em relação ao mundo. O gênero, surgido no final da década de 50 pelas vozes de João Gilberto, Tom Jobim e Vinícius de Moraes, revolucionou o jeito de se fazer música no país, com uma mistura refinada de samba com jazz. Mais do que o resultado sonoro, a Bossa Nova tornou-se um estilo, um movimento, remetendo ao Rio de Janeiro da metade do século passado e sua Garota de Ipanema, regravada mais de 200 vezes ao redor do mundo.

Vídeo do show de João Gilberto