Maior cafezal urbano do mundo fica em São Paulo.

Neste Dia Nacional do Café, conheça o Instituto Biológico, que conta com uma plantação de 10 mil m² no coração da capital paulista.

Com uma extensão estimada em 10 mil m² (1 hectare), o  Instituto Biológico, guarda o maior cafezal, urbano do mundo no bairro da Vila Mariana, na cidade de São Paulo (SP). O órgão existe há 95 anos e atua junto aos produtores na preservação da cultura; hoje, suas pesquisa, são referências internacionais na área de sanidade animal e vegetal, proteção ambiental e pragas urbanas.

O Instituto foi fundado em 1927 como uma resposta à demanda dos produtores paulistas por uma solução à broca, uma praga que atingia as lavouras de café desde 1924. Um grupo de cientistas se juntou para encontrar uma solução para o problema: introduzir nas plantações um inseto de origem africana, predador natural da espécie. O sucesso frente à crise foi apresentado à Assembleia Legislativa do Estado, que institucionalizou o órgão.

Incorporado à Secretaria de Agricultura e Abastecimento do Estado de São Paulo, o Instituto passou a participar de programas estratégicos federais com foco no desenvolvimento científico da cafeicultura, além de prestar serviços para o setor produtivo, como diagnósticos sobre as safras.

“O IB está sempre antenado às exigências do mercado e da população nas questões relacionadas ao alimento seguro. Nossas pesquisas estão focadas na solução desses problemas”, afirma Ana Eugênia de Carvalho Campos, diretora-geral do órgão.

O cafezal do IB foi produzido em meados da década de 1950, quando foram plantados 2.500 pés de café, com o objetivo de servir às pesquisas dos cientistas. Setenta anos depois, buscando uma agricultura regenerativa, sustentável e orgânica, a área foi replantada e, hoje, conta com representantes de oito variedades do produto (tais como Mundo Novo e Catuaí).

Em comunicado, o IB explica que “o propósito do cafezal é ser um instrumento de educação ambiental, didático, histórico e cultural, destinando-se às pessoas que desejam conhecer uma plantação de café, sua história e outras particularidades”.

Em alusão ao Dia Nacional do Café, comemorado nesta terça-feira (24/05), o marco simbólico que dá início à colheita de café no estado de São Paulo.