Greve de ônibus: Motoristas de São Paulo param à 0h de Hoje.

A partir da meia-noite, motoristas e cobradores de ônibus em São Paulo voltaram a cruzar os braços. De acordo com o Sindmotoristas (sindicato dos motoristas e trabalhadores do trânsito da cidade de São Paulo), a nova greve terá início à meia-noite desta quarta-feira (29). A ação segue uma decisão unânime em um comício na tarde de segunda-feira que reuniu mais de 6.000 trabalhadores na sede do sindicato perto da Liberdade, capital de São Paulo.
A greve foi originalmente planejada para durar 24 horas, e uma nova reunião está marcada para as 16h de hoje para decidir se continua o movimento caso o setor patronal não demonstre.

Em termos de categorias, embora esteja garantido o reajuste de 12,75% dos salários e vale-refeição, outras demandas não avançaram, como o fim do horário de almoço não remunerado, PLR (Programa de Participação nos Lucros e Resultados) e pagamento de 100% das horas extras, bem como como os departamentos de manutenção adequação da terminologia e planejamento de carreira.
Em nota, a prefeitura de São Paulo, por meio da SPTrans, lamentou o anúncio da greve e informou que se a greve prosseguisse, o rodízio de veículos municipais seria suspenso. “Os carros com placas finais 5 e 6 poderão passar pelo centro de extensão a qualquer momento”, dizia o comunicado.