Governo Federal lança Plataformas Digitais para Fortalecer o Sistema de Direitos Humanos.

O Sistema Integrado Nacional de Direitos Humanos para tornar mais simples o acesso às informações e a adesão às políticas federais.

O governo federal anunciou a agenda Para Todos do Brasil, que traz um conjunto de ferramentas digitais para melhorar o sistema de direitos humanos do país. Foram lançados o Sistema Nacional Integrado de Direitos Humanos, o Portal da Organização da Sociedade Civil e a Escola Federal. A cerimônia foi no Palácio Planalto, na presença do presidente da República, Jair Bolsonaro,

O Sistema Integrado Nacional de Direitos Humanos é uma iniciativa do Ministério da Mulher, Família e Direitos Humanos (MMFDH) que integra e unifica as plataformas de direitos humanos existentes em ambiente virtual, bem como as ações e serviços prestados pelo Ministério. esse cidadão. Com essa ferramenta, entender, participar e acessar a política de direitos humanos é mais simples e rápido. Com isso, ampliou-se a abrangência das políticas para a família, o idoso, a pessoa com deficiência e os direitos das mulheres.

A unificação das informações ajudará a tornar o trabalho dos gerentes mais fácil. Por exemplo, os dados do MMFDH mostram que mais de 2.000 cidades não possuem comitês seniores municipais e mais de 3.000 ainda não possuem fundos municipais seniores. Com o sistema integrado, os gestores municipais podem acessar com mais facilidade informações detalhadas sobre como implementar essas instâncias.

Um dos projetos que passou a integrar o Sistema Nacional Integrado de Direitos Humanos é o Sistema Integrado de Ouvidoria Nacional de Direitos Humanos, plataforma oficial do Governo Federal para receber, registrar e encaminhar denúncias de violações de direitos humanos. A partir de agora, quando uma mulher procurar atendimento médico no município, o administrador terá uma senha especial para uma área protegida e poderá saber de onde ela é e a qual rede de proteção já pertence. Segundo o MMFDH, as redes de proteção serão interligadas, permitindo o acompanhamento dos casos

Violações em todo o país.

Durante a solenidade, a Secretaria de Governo do Palácio Presidencial da República (Segov) também lançou a Escola Federal, ferramenta que permitirá aos gestores municipais adquirir conhecimentos para aprimorar a formulação de políticas públicas no país. Além de atividades de divulgação de boas práticas de governança e gestão, a ferramenta reúne conteúdos gratuitos como cursos, seminários e oficinas de capacitação de servidores e agentes políticos municipais. O conteúdo é dividido em temas como educação, infraestrutura, gestão de pessoas e compras, contratos e licitações.

Segundo Segov, a ideia central da escola federal é capacitar e capacitar remotamente pelo menos um servidor em cada município do Brasil para que o agente possa compartilhar conhecimentos com diversas secretarias da administração municipal, modernizar o município e conectar com vários órgãos federais, os projetos estão mais estreitamente vinculados.

O Portal OSC, também de propriedade do Segov, centraliza informações de interesse das organizações, como links para treinamentos gratuitos sobre recursos, legislação, editais de apoio a projetos, incluindo a publicação do Guia Essencial para Acesso a Emendas Parlamentares Individuais. O portal visa fortalecer os atores que levam o desenvolvimento econômico e social aos desfavorecidos.

Durante a cerimônia, o MMFDH e Segov assinaram um acordo de cooperação técnica para ajudar a capacitar gestores estaduais e municipais e setores da sociedade civil para implementar um sistema nacional abrangente de direitos humanos.

Confira o conteúdo da plataforma digital: Sistema Integrado Nacional de Direitos Humanos