Custo de vida da terceira idade é maior que do restante da população

Custo de vida da terceira idade é maior que do restante da população

De acordo com a informação da Fundação Getúlio Vargas – FGV nesta quarta-feira, 10/01, os preços dos produtos consumidos pela terceira idade tiveram um aumento de 1,18%. Segundo o IPC-3i – Índice de Preços ao Consumidor da Terceira Idade, que demonstra a variação dos preços da cesta de consumo de famílias compostas em sua maioria de pessoas com mais de 60 anos, esta foi a variação no quarto trimestre de 2017. Estes números são considerados os oficiais para referência.

Custo de vida da terceira idade é maior que do restante da população

Preços para a terceira idade subiram mais que para o restante da população

O número acumulado do ano, o IPC-3i atinge a marca de 3,8%, variação que está acima da taxa acumulada pelo IPC-BR, índice que mede aa taxa de preços do restante da população, que chegou a 3,23% no mesmo período.

Do terceiro para o quarto trimestre do ano, a taxa registrada do IPC-3i foi de um acréscimo de 0,5 percentuais, indo de 0,68% para 1,18%.

Grupos de produtos com maior alta de preços

Entre as 8 classes de despesas, 3 tiveram variação mais elevada. A principal alta foi no grupo “Alimentação”, que veio de uma queda de 2,19% para um aumento de 0,45%, influenciado por itens como as hortaliças e legumes que, de um recuo de 16,26%, avançaram 7,60%.

Os outros aumentos foram em Cuidados Pessoais e Saúde, de 1,21% para 1,47%, e Habitação que foi de 1,08% para 1,21%. Os maiores impactos foram os medicamentos em geral, de -0,23% para 0,12% e gás de botijão, de 2,11% para 6,44%, respectivamente.

Veja a variação de preços entre o 3º e o 4º trimestres dos itens que mais pesaram

  • Hortaliças e legumes (-16,26% para 7,60%)
  • Medicamentos em geral (-0,23% para 0,12%)
  • Botijão de gás (2,11% para 6,44%)
  • Gasolina (11,98% para 5,28%),
  • Roupas (0,82% para 0,15%),
  • Passagens aéreas (16,62% para -0,63%),
  • Telefone residencial (-0,25% para -2,75%)
  • Alimentação para animais domésticos (1,68% para 0,49%)

As principais baixas de preços

Em contrapartida, os grupos “transportes” (3,14% para 2,51%), “vestuário” (0,62% para -0,07%), “educação”,” leitura e recreação” (1,42% para 1,11%), “comunicação” (0,40% para 0,20%) e “despesas diversas” (0,74% para 0,65%) apresentaram decréscimo em suas taxas de variação.