Corona Vírus e Terceira idade – Como as cidades estão lidando

Corona Vírus e Terceira idade - Como as cidades estão lidando

O Brasil passou a lidar diariamente com o rápido avanço do novo coronavírus no país. Todas as regiões, algumas com mais intensidade e outras menos, têm se mobilizado para proteger a população da doença que já vitimou cerca de 100 brasileiros e já registrou 4.000 casos confirmados.

Terceira idade em risco com o Corona Vírus

Além dos desafios comuns às cidades, como escassez de testes e redução da atividade econômica por conta do isolamento, os municípios que concentram a maior parte de idosos precisam reforçar ainda mais as medidas de prevenção e contingência para a doença, uma vez que essa é a faixa etária com maior risco de morrer em decorrência da infecção.

No Brasil, Santos e Niterói lideram a lista das cidades com maior concentração de idosos, segundo o último censo do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística de 2010. Em ambas, cerca de 20% da população está acima dos 65 anos. Os municípios informaram que, além das medidas comuns, foi preciso pensar em estratégias para os idosos.

O que é Telehelper

Até agora, Santos, no litoral paulista, registrou apenas 14 casos confirmados da doença, mas, já tem se mobilizado para desenvolver uma rede de proteção aos moradores com mais idade. A principal delas é o Telehelper, um dispositivo que é colocado como uma pulseira e tem um botão que o idoso consegue se comunicar com um atendente ou chamar imediatamente uma ambulância.

O dispositivo já é usado em 250 idosos que vivem sozinhos, não precisam de atendimento hospitalar constante e não têm alguém para ajudar.

Além do dispositivo, a cidade praiana também decidiu fechar os acessos às praias para evitar que a população, principalmente os idosos, sigam fazendo caminhadas ou atividades na orla.