Dia do Descobrimento do Brasil 22 de Abril.

O Dia do Descobrimento do Brasil refere-se a 22 de abril de 1500, data em que os portugueses chegaram à terra que mais tarde se tornaria o Brasil.

Apesar de não ser feriado, este dia faz parte do calendário cívico e escolar brasileiro.

Origem da data do descobrimento do Brasil
O dia do descobrimento do Brasil nem sempre é comemorado neste dia. O primeiro nome que o Brasil recebeu foi Terra de Vera Santa Cruz. Para fazer coincidir a data com o feriado de Santa Cruz, D. Manuel I (1469-1521) mudou-a para 3 de maio.

Só em 1817, quando Pero Vaz de Caminha publicou esta carta, a chegada dos portugueses ocorreu mais cedo, em 22 de abril.

Nos tempos imperiais, esse dia não era comemorado, mas quem tem um pouco de educação sabe que o Brasil foi descoberto neste dia.

Curiosamente, com o golpe republicano, o 3 de maio tornou-se feriado nacional e assim permaneceu até a Revolução 30, quando foi extinto pelo presidente Getúlio Vargas.

A História dos Descobrimentos no Brasil: Um Resumo
Descobertas no Brasil indicam o momento em que a equipe de Pedro Alvarez Cabral chegou à cidade de Porto Seguro, atual estado da Bahia.

Vários navegadores podem ter chegado antes de Cabral, como o espanhol Vicente Pizón em janeiro de 1500. Um documento importante dessa viagem é o mapa feito pelo espanhol Juan de la Cosa, o primeiro lugar a aparecer no nordeste do Brasil.

No entanto, como foram os portugueses que efetivamente ocuparam as terras, Cabral ganhou fama como os “descobridores” dessas terras.

Quando os portugueses cruzaram o mar para terras que pertenciam ao Brasil, chamaram-lhe “Terra de Vera Cruz”. É importante lembrar que em latim, a palavra “vera” significa “verdadeiro”.
O nome Brasil veio alguns anos depois, quando começaram a explorar o pau-brasil, uma árvore nativa brasileira.

Portugueses chegam ao Brasil
8 de março de 1500, uma equipe de 13 navios (3 veleiros, 9 navios e navios de abastecimento) e uma tripulação de cerca de 1500 sob o comando de Pedro Álvares Cabral A frota formada deixou Lisboa, capital de Portugal.

O objetivo central é chegar à Índia para firmar tratados comerciais com os líderes da região. No entanto, eles deixaram a costa da África para confirmar o que já se suspeitava: havia terra no leste.

Cajado da frota de Pedro Álvares Cabral: Pero Vaz de Caminha registra uma das testemunhas mais importantes da chegada dos portugueses e do conhecimento da terra e dos habitantes que aqui viveram.

A carta escrita por Pero Vaz de Caminha ao rei D. Manuel I de Portugal é um dos principais documentos históricos e literários da época. No documento, ele descreveu as belezas naturais da nova terra, bem como o primeiro contato com os habitantes.

Note-se que vários povos indígenas viviam na área, no entanto, os primeiros índios que os portugueses tiveram contato foram os tupigins.