1 de janeiro – veja o segredo deste dia

1 de janeiro – veja o segredo deste dia

Desde que chegamos a novembro, nossas vidas parece que tomam um ritmo diferente. A expectativa das atividades de final de ano nos coloca em estado mais acelerado, não é? Os últimos 2 meses do ano são recheados de planos de curto prazo, pois todos queremos planejar, mesmo que minimamente, a maneira de como encerraremos mais um ano de vida em paz.

Parece que nas festas de fim de ano estamos comemorando um aniversário coletivo! E, assim como preparamos a festa para celebrar a data onde cumprimos mais um ano de nascidos, a festa para um ano novo de paz também recebe toda a atenção.

Os mínimos detalhes para o início do ano

 Os preparativos vão desde a preocupação de onde iremos estar, com quem estaremos e o que comeremos e beberemos, e em alguns casos, indo muito além disso!

Um grande numero de pessoas compra roupas novas para a passagem de ano, com cores que representam aquilo que elas almejam alcançar no ano vindouro. Amarelo para dinheiro, vermelho para paixão, branco para paz, etc. Essa riqueza de detalhes orienta inclusive, as cores das roupas íntimas!

As festas terminaram, e agora?

Depois de tantos dias de festa e comilança, o dia 1 chega com uma leve brisa mudando todo o ritmo! Parecia que não haveria “depois”. De tanto que planejarmos os dias 25 e 31 de dezembro, deixamos de olhar de forma prática pra janeiro! É um sentimento engraçado, pois parece que a vida volta a se encarregar da continuação das coisas e isso fica estranho, pois ficamos com um sentimento de controle de todos os detalhes até ontem.

Uma grande lição de Paz

Podemos então aproveitar pra aplicar isso aos nossos dias deste ano que já dá seus primeiros passos: Se é importante tomarmos a destra das nossas vidas, planejando e executando os planos, mantendo as mãos firmes nas rédeas dos acontecimentos, também podemos, hora ou outra, deixar que o ritmo da vida nos embale, caso aconteça de nos cansarmos, e isso acontece, ou outra coisa venha a nos impedir de continuar segurando no leme. Temos uma tendência nociva de tentar continuar remando mesmo quando as forças acabam! Por vezes, nossas mãos começam a sangrar e mesmo assim não diminuímos a potencia! É louvável a persistência, a perseverança e a bravura de continuar mesmo estando cansados , mas se chegarmos ao ponto de começarmos a nos destruir, estaremos fazendo do plano algo maior que a própria vida.

Os planos só existem por causa da vida e não a vida para cumprir os planos.

Que este 1 de janeiro nos ensine a dar uma boa pitada de paz e tranquilidade aos dias deste ano que começa, sabendo que a vida é linda e precisa ser vivida, saboreada, tocada e cheirada a cada momento, pois assim nunca seremos surpreendidos por nenhum sentimento de inutilidade ou falta de sentido!