Lixo doméstico – 10 maneiras de reduzir a produção

Lixo doméstico – 10 maneiras de reduzir a produção

A geração de lixo é um problema social, econômico, sanitário e ambiental. Como tudo que não presta acabamos jogando fora, podemos achar que nos livramos do lixo, mas na realidade estamos transferindo o problema para a cidade, terreno baldio, rio, calçada… Portanto, o descarte consciente de lixo é muito importante.

Como reduzir o lixo doméstico

Lixo doméstico – 10 maneiras de reduzir a produção

1) Reduzir os descartáveis

Por mais que possa parecer prático utilizar elementos descartáveis, o uso destes utensílios gera uma quantidade imensa de resíduos. Portanto, só para citar alguns exemplos, preferir o copo de vidro em vez do copinho de plástico e nas festas usar os pratos de louça e talheres não descartáveis.

2) Dar preferência a comprar produto a granel

Evitar comprar produtos nas embalagens tradicionais. Pode-se encontrar em supermercados e feiras produtos a granel. Com isso, só se compra o que de fato precisa e ainda evita estragar os alimentos.

3) Caixa Verde

Em alguns supermercados vai se encontrar o Caixa Verde, onde se pode descartar no ato da compra as embalagens. Por exemplo, uma caixa de papelão de aveia em flocos pode ser deixada no caixa e só levar pra casa o saquinho com o produto.

4) Produtos com refil

Como o que interessa é o conteúdo e não a embalagem, uma boa dica é investir em produtos com refil. Nesses casos, se pode usar uma embalagem várias vezes antes de descartá-la para reciclagem e economizar, já que os produtos em refil costumam ser mais em conta.

5) Desperdício de alimentos

Comprar somente os produtos que se acredita que irá consumir antes da próxima compra. Na hora do preparo procurar utilizar os alimentos por completo. Podem-se utilizar talos, sementes e cascas dos alimentos para variar no cardápio.

6) Sacola reutilizável

Levar a própria sacola para carregar as compras em vez de utilizar as sacolinhas plásticas dadas no supermercado. Vai gerar menos lixo plástico.

7) Recusar correspondências desnecessárias

Devolver as correspondências que não sejam solicitadas e cancelar todo tipo de revista e catálogo que quase sempre nunca se olha. Para aquelas pessoas que fica acumulando os extratos bancários, saber que existem bancos que enviam apenas a versão online. Avaliar a substituição de todo tipo de correspondência por e-mail.

8) Fazer uma composteira doméstica

Reduzir a produção de resíduos orgânicos fazendo uso da compostagem. Pode-se jogar todo tipo de lixo orgânico como cascas de alimentos, sementes, restos de alimentos e transformá-lo em adubo.

9) Consertar em vez de descartar

É muito comum jogarmos fora o que se quebrou. Não deixar de fazer um orçamento para saber se realmente não vale a pena consertar o equipamento danificado. Ainda se pode economizar algum dinheiro. Pensar também em doar o que não usa mais. Esse produto pode ser útil a alguém.

10) Separar todos os materiais recicláveis

Pode até dar um pouco de trabalho no começo, mas muito rapidamente se irá tornar essas práticas em hábito. Amassar as latas de alumínio e as garrafas plásticas sem tampa para que ocupem menos espaço no lixo. Separar todo papel, plástico, metal e vidro que possa ser reciclado. Algumas estações de reciclagem e ONGs já aceitam óleo de cozinha usado. Jamais jogar esse resíduo no ralo.
Nunca é demais ressaltar que papéis sujos, fraldas descartáveis, absorventes, papel higiênico, guardanapos de papel, papel-toalha e embalagens metalizadas de salgadinhos não podem ser reciclados.