Migrando do ódio para o amor

Migrando do ódio para o amor

Não é de se admirar, as coisas que tem acontecido em nossa volta nos últimos dias, como as pessoas passam do amor para o ódio com tanta veemência, hoje se ama ao ponto de jurar fidelidade eterna, amanhã procura-se uma maneira para de qualquer forma destruir-lo.

Que tipo de sentimento é este? Tão efêmero, tão supérfluo, tão mesquinho, um sentimento condicionado ao que se tem. Se tiver “valores” se ama, se os acabarem se odeia; se agradar se quer, se contrariar tenta prejudicar; de onde surge tanta vulnerabilidade ocasional, voltada para o que lhes convêm? Este é o amor que brota no coração do Ser humano, talvez, seja por isso que Deus já nos disse: O coração humano é perverso, ou seja, não se pode esperar nenhum fruto de bondade duradouro. “Enganoso é o coração, mais do que todas as coisas, e perverso; quem o conhecera?” Jeremias 17:09

Até com o próprio Jesus não foi diferente, observe nesta passagem. Quando Jesus chegou à Galileia, um homem cheio da virtude do Espírito Santo, fazendo sinais, prodígios, e maravilhas, agradando a muitos, curando tantos de suas enfermidades, mudando a historia de muita gente, e, a sua fama percorrendo por todos os lados, pois tamanhos eram os seus feitos, Jesus era ovacionado, bajulado, muitos queriam ficar por perto, usurpar da sua unção; havia muitos seguidores, pessoas até que o idolatravam, todos queriam beneficiar-se do que Jesus podia lhes proporcionar, todos pensavam em darem-se bem, afinal, eles estavam junto à um homem que fazia o que nenhum outro conseguia, mas será que todos aqueles estavam ali, amavam a Jesus de fato e de verdade? Ou era por estar tirando proveito? “O Espírito do Senhor é sobre mim, pois que me ungiu para evangelizar os pobres, enviou-me a curar os quebrantados de coração, […]” Lucas 04:18-19

Enquanto, Jesus, fazia o que eles queriam, enquanto Jesus falava o que lhes agradavam, Jesus era o querido, enquanto Jesus falava de uma escritura que preenche o ego, à contento, Ele era admirado, os olhares atentos, eram fixados Nele. Todos admitiam que Nele estivesse a unção da sabedoria, ao ponto de cogitarem entre si, a linhagem de Jesus. “E, cerrando o livro, e tornando-o a dar ao ministro, assentou-se; e os olhos de todos na sinagoga estava fitos Nele.” Lucas 04:20

Até então, Jesus era bom, inteligente, sábio, desejado, porque até ali, suas palavras amaciavam o ego, falava coisas bonitas, admiradoras, desejadas, por isso Jesus era aplaudido nos corações, e testemunhado por palavras. “E todos lhe davam testemunho, e se maravilhavam das palavras de graça que saiam da sua boca, e diziam: Não é este o filho de Jose?” Lucas 04:22

Porém, Jesus conhecendo o íntimo de cada um deles, sabendo do oculto e profundo, começou a não mais usar a vara, e sim o cajado, não mais dizia coisas afáveis, mas, utilizou da sua autoridade para trazer a tona os defeitos, começou a utilizar a espada que faz divisão entre as juntas e medulas, que esquadrinha o mais profundo do Ser humano, que é a palavra da verdade. “Eu, o Senhor, esquadrinho o coração, eu provo os rins; e isto para dar a cada um segundo os seus caminhos e segundo o fruto das suas ações.” Jeremias 17:10

Jesus começou a dizer-lhes as revelações escondidas dentro dos seus corações, Ele começou a esclarecer o que cada um deles escondia em si, suas maldades suas maquinações perversas; em instantes, para a maioria ali, Jesus passou de anjo, para demônio. “E ele lhes disse: Sem dúvida me direis este provérbio: Médico, cura-te a ti mesmo; fazes também aqui na tua pátria tudo o que ouvimos ter sido feito em Cafarnaum.” Lucas 04:23

Jesus apenas havia antecipado as falas que eles iriam dizer-lhe no futuro, e como de fato tudo isto foi dito por eles até a crucificação de Jesus. Jesus estava mostrando que as pessoas agem conforme lhe for proveitoso, enquanto estivermos fazendo em favor delas, somos bons, enquanto tiverem algo para tirarem de nós, seremos como anjos; a partir do momento que passamos a discordar com seus atos e atitudes, elas se levantaram contra nós; a partir do instante que não tivermos mais o que dar à elas, muitos se voltarão contra nós, e, os mesmos que confessavam amor por nós, passaram a nos perseguir, nos odiar; foi assim com Jesus, não será diferente com aqueles que trilham em suas pegadas. “E todos, na sinagoga, ouvindo estas coisas, se encheram de ira.” Lucas 04:28

Verdade é: ninguém é bem recebido entre os seus, Principalmente se for profeta do Senhor, porque o verdadeiro profeta, diz a verdade, não agrada a ninguém, faz a vontade de Deus, quer doa ou não, quer gostem ou não, só prevalecem sobre, e em si, as ordens de Deus.

As pessoas não admitem que alguém que possua a mesma etnia, ou padrão de vida que o seu, lhe seja melhor, desponte mais, conquistem mais sabedoria ou conhecimento, que Deus as use mais. Muitos não querem que uma pessoa que tenha andando desde infância do seu lado, seja alguém notável, e eles esquecidos. Por isso, muitos se permitem serem tão dominados pela inveja, pela mentira, que estes, são capazes de forjar até armas contra a outra pessoa, porque o espírito de Caim os dominou. “E disse: Em verdade vos digo que nenhum profeta é bem recebido na sua Pátria.” Lucas 04:24

As pessoas esquecem que a diferença não está nas coisas visíveis, mas sim no coração, é através dos atos e desejos que estão escondidos em nosso profundo, que Deus dará a cada um de nós, Deus sabe muito bem, se Ele for dar algo diferenciado para alguns, estes, irão usar o dom de Deus para praticarem o mal, e assim não irão beneficiar o reino de Deus, mas irá contribuir para o crescimento do reino das trevas.

Sempre foi a assim, por inveja, para usurpar o que é do outro, as pessoas são capazes de destruir o irmão, os pais, os cônjuges, os mais achegados dos amigos, são capazes até de trair a Jesus, ou de se afastar Dele. “E, levantando-se, o expulsaram da cidade, e o levaram até ao cume do monte em que a cidade deles estava edificada, para dali o precipitarem.” Lucas 04:29