10 Mitos e verdades sobre a terceira idade

10 Mitos e verdades sobre a terceira idade

Existem muitas particularidades que circundam o universo da terceira idade, porém, há também muita especulação a respeito do assunto.

Mitos e verdades sobre a terceira idade

10 Mitos e verdades sobre a terceira idade

Veja também:

 

As mudanças da musculatura corporal na terceira idade

Ao ficarmos velhos, ficamos mais esquecidos

Mito.

No que diz respeito ao envelhecimento, temos alterações em todos os sistemas orgânicos. Do ponto de vista neurológico, existem mudanças sim, porém, nem sempre comprometem a função cerebral. Modificações no estilo de vida fazem com que o idoso fique menos atento ou participativo. As pessoas mais jovens estão mais ligadas aos fatos que acontecem ao redor. À medida que a pessoa fica mais tranquila, tende a diminuir o poder de assimilação dos fatos. Nossa memória está relacionada à atenção. Pelo próprio estilo de vida que levamos, implica em menor registro, menor foco de memória. Nem sempre lapsos de memória sinalizam doença.

Ao envelhecermos precisamos nos exercitar menos

Verdade.

As alterações no corpo que são próprias do envelhecimento começam aos 30 anos e com elas vem a diminuição das capacidades pulmonar e cardíaca máximas. A repercussão dessas mudanças na vida cotidiana é pequena, porém, a queda de desempenho pode ser facilmente sentida durante os exercícios físicos.

As dores são inevitáveis, principalmente as da artrite

Mito.

Osteoartrose é uma das doenças mais comuns no envelhecimento e provoca dor. Apesar das dores ocasionadas pela degeneração da cartilagem serem consideras comuns, não podemos considerá-las normais.

O desejo sexual diminui com a idade

Verdade.

O desejo sexual tende a diminuir com a idade, por ser próprio do envelhecimento humano. Nas mulheres, a menopausa faz com que a lubrificação diminua, o que causa dores durante a penetração. No homem, é comum a disfunção erétil. Porém, isso não impede a vida sexual do indivíduo.

Acima de 60 anos devo procurar um geriatra

Mito.

O geriatra é um médico generalista com especialização em doenças mais comuns da terceira idade. Como o processo de envelhecimento começa quando somos jovens, é possível ir ao geriatra para acompanhar o avanço da idade, de maneira preventiva.

Pessoas com mais de 60 anos sentem menos sede

Mito.

A estrutura fisiológica em si não causa essa alteração. Muitas vezes, o que acontece é que o idoso perde bastante água por um quadro de incontinência urinária ou devido aos remédios diuréticos. Com isso, eles tendem a diminuir a ingestão de água – conscientemente ou não.

Os idosos sentem menos sono

Mito.

Muitas vezes, o idoso tem a sensação de que dorme menos ou de que não dormiu bem. Mas nem sempre isso é real. Quando a atividade do corpo é menor durante o dia, é natural que as horas de sono diminuam.

O paladar muda com a chegada da idade

Verdade.

Como os outros músculos, as papilas gustativas, que ficam na língua, tendem a atrofiar. Isso influencia no paladar.

Os músculos desaparecem com o passar do tempo

Verdade.

De acordo com os nutricionistas, a queda funcional do corpo faz com que aumente a quantidade de gordura, diminuindo a quantidade de massa magra e ocasionando a queda no colágeno.

Existem doenças consideradas normais na 3ª idade

Mito.

Pressão alta, diabetes, catarata são comuns, porém, não devem ser consideradas normais, uma vez que comprometem a vida do indivíduo.