Tipos de óleo de cozinha – quais são e como utilizar

Tipos de óleo de cozinha – quais são e como utilizar

Há diversos tipos de óleo de cozinha nas prateleiras do supermercado. Todos são extraídos de sementes, flores e frutas e parecem ser iguais, mas há diferenças importantes na utilização de cada um. É importante saber sua finalidade, seus benefícios e cuidados ao cozinhar com cada tipo de óleo.

Tipos de óleo de cozinha e suas indicações

Tipos de óleo de cozinha – quais são e como utilizar

1 – Óleo de Coco

É consenso entre os nutricionistas a preferência pelo óleo de coco para cozinhar. Ele é resistente a altas temperaturas devido a alta concentração de gordura saturada, o que favorece a sua utilização para frituras. É interessante usar a sua versão virgem, prensada a frio. Seu cheiro e sabor são característicos da fruta, dando um leve toque do coco para o preparo.

2 – Manteiga

Mesmo não sendo um óleo de cozinha, a manteiga é muito usada no preparo de alimentos. Apesar de queimar fácil, por ter o açúcar e a proteína do leite, possui alto teor de gordura saturada, vitaminas A, E e K2, trazendo benefícios à saúde. Além disso, a manteiga dá um sabor delicioso aos refogados, sendo um diferencial para o preparo.

3 – Azeite de oliva

O azeite extra virgem é mais puro que o virgem, mantendo mais sua textura, sabor e aroma. Mas, se for aquecer, o virgem é mais recomendado, porque ele é mais resistente a altas temperaturas. O extra virgem é ainda mais saudável quando usado em sua temperatura natural para temperar saladas e outros alimentos já preparados.

4 – Óleo de abacate

Esse tipo de óleo é bom para preparar refeições por ser resistente ao calor, mesmo tendo em sua composição grande quantidade de gordura monoinsaturada. Possui características bem similares ao azeite de oliva.

5 – Óleos de soja, girassol, canola e milho

Estes são óleos ricos em gorduras poli saturadas. Servem para cozinhar refogados e frituras, mas não são bons para serem utilizados como tempero na comida. Acabam não sendo muito saudáveis e seu ponto de fumaça, (momento quando o óleo começa a queimar) é mais elevado devido à sua composição.