Óleo de coco – Modismo ou verdade?

Óleo de coco – Modismo ou verdade?

O consumo de óleo de coco tem aumentado muito nos últimos anos, tornando-se uma verdadeira febre entre aqueles que dão atenção aos alimentos e valorizam os que podem trazer benefícios para o nosso organismo. Aprender a aliar a cozinha aos cuidados com a saúde está na moda.

Produzido a partir da prensagem da polpa ou do cerne do coco (Cocos nucifera), o óleo de coco que já era bastante utilizado na indústria cosmética para elaboração de sabões e também bastante presente em várias culturas culinárias ao redor do mundo, agora passa a ser conhecido por seu valor medicinal.

Benefícios do óleo de coco

Ação antioxidante

Protege o organismo dos danos produzidos pelos radicais livres por conter vitamina E que é rica em tocotrienóis e tocoferóis.

Reduz o colesterol

Importante contribuição na diminuição do colesterol LDL, evitando a oxidação, ajudando na prevenção de doenças cardiovasculares e no cérebro.

Ajuda a emagrecer

Por conter triglicerídeos de cadeia média, é uma gordura de fácil absorção, tornando-se energia rapidamente, não necessitando de enzimas para seu metabolismo e digestão.

Fortalece o sistema imunológico

Combate vermes, fungos e bactérias, ajudando na absorção de nutrientes, contribuindo assim para as defesas do organismo.

Regulador intestinal

Importante ação de equilíbrio intestinal, eliminando bactérias nocivas, favorecendo o fortalecimento da flora.

Propicia o funcionamento da tireoide

A gordura do coco tem sido apontada como estimuladora da glândula tireoide, fazendo assim com que o colesterol LDL produza hormônios antienvelhecimento, ajudando assim na prevenção da obesidade, câncer e outras enfermidades relacionadas à idade.

Benéfico para pele e cabelos

Em ação prolongada na amenização de rugas e hidratação da pele. Tem um ótimo efeito condicionador para os cabelos.

Tratamentos dermatológicos 

Os óleos de coco possuem efeito bactericida na pele, podendo ser usado para ajudar na cicatrização de feridas, no alívio de queimaduras e no tratamento de picadas de insetos, além de ser bastante procurado para o tratamento de herpes e candidíase.

Recomenda-se a utilização de óleo extra virgem, além de ser muito importante saber que a utilização do óleo de coco não substitui os medicamentos que estejam sendo utilizados. Apesar de ser considerado um alimento, precisamos relatar ao médico quaisquer mudanças em nosso corpo depois de iniciada a utilização dele.