Cozinhar para viver

Cozinhar para viver

Pela quantidade de anos que já vivemos, já percebemos que a cozinha é um lugar legal. No decorrer da vida, em algum momento tivemos algum tipo de aproximação com esta parte da casa. Por termos morado sozinhos, vivido em algum albergue ou apenas num acampamento de fim de semana, a cozinha se apresentou como um lugar de boas possibilidades.

Claro que há casos que o tiro saiu pela culatra: Muitos tiveram experiências traumáticas e hoje se declaram totalmente avessos à possibilidade de fritar um simples ovo!

Mas de maneira geral, sempre desconfiamos que poderíamos extrair um pouco mais de felicidade se desenvolvêssemos mais nossos dotes culinários.

Nos assentarmos à mesa com pessoas agradáveis, degustando uma boa refeição, é um dos afazeres mais prazerosos de que se tem notícia! Por alguma razão que talvez só se explique de maneira sobrenatural, as pessoas se abrem mais, se desarmam de medos inexplicáveis, extravasam suas tensões e fortalecem laços de intimidade, pelo simples fato de se assentarem juntos à comer e beber! Uma áurea diferente se percebe! É quase mágico!

É certo que por causa da correria do dia-a-dia não estamos nos dedicando a essa prática. Mas reconhecemos a quanto ela é importante!

Talvez seja este mistério que envolve os que estão comendo juntos que nos atrai para o ofício da culinária!

Somos seduzidos pela possibilidade de sermos os provedores dos manjares que farão daquele momento tão especial e significativo!

Com as nossas próprias mãos poder preparar aquilo que será o objeto de desejo, no centro da mesa! Ofertar nosso tempo e trabalho para colher sorrisos daqueles que amamos!

Que tal voltar às panelas? Com carinho e dedicação prepararmos algo surpreendente que coloque alegria nas pessoas que amamos?

Provavelmente descobriremos um caminho que passará por dentro de nós mesmos e nos transformará em pessoas melhores, antes mesmo que as porções sejam divididas para aqueles que ansiosamente aguardam a distribuição do nosso amor!